Pular para o conteúdo principal

Postagens

Cap 114 - O último adeus

O tempo é a pior certeza. Não há tempo. Tudo ocorre no agora, enquanto todas as coisas estão sendo sentidas. Além do que há no exato momento, nada é real. O mundo pode ser apenas um sonho do qual não despertamos ainda.
***
As pessoas estão comentando o show, contando as novidades de suas vidas agitadas e agora repleta de outras emoções. Alguns com empregos fixos, outros ainda estudando. Alguns em relacionamentos sérios e outros perambulando de coração em coração. Todos, no entanto, têm saudade da época em que eram jovens, se sentavam juntos no refeitório do colégio e riam ao lado dos amigos. Diego encontra o pai sozinho com as mãos na cintura, admirando a vista da enorme mansão à sua frente. Os filhos estão sentados na grama ao lado de Nina, brincando com Tomás, Alice e Pedro. Pai e filho ficam lado a lado, conversam enquanto admiram a grande construção. “É uma bela casa.” “Realmente.” Diego concorda. “A Eva tem amigos nesse nível.” “Quando olha para essa casa enorme e depois volta pa…
Postagens recentes

Cap 113 - O último show

Havia uma mulher, seu nome era Carmem. Estava arrumando algumas roupas em um cabide quando Roberta entrou e a encarou por alguns segundos antes de correr ao seu encontro. Aquela senhora muito calma e sorridente a lembrava da infância. Ela vestia sua mãe para os shows e enquanto ela cantava, ficava com Roberta em seu colo, contando histórias e mostrando peças de figurino, ensaiando pequenos shows no camarim. “Meu Deus, você está uma mulher.” Ela segura forte os ombros de Roberta e volta a abraça-la apertado. “Sabia que algum dia eu vestiria você para um grande show.” “Não acredito que é a senhora! Achei que não trabalhasse mais com a minha mãe.” “Ninguém nunca deixa Eva Messi, meu amor.”

Cap 112 - Todos os sonhos do mundo

Havia nele uma expressão curiosa. Roberta o olhou por todos aqueles minutos iniciais em que se encontraram na cabine, pensando no que ainda estava por vir. No entanto, o horizonte azul e a presença de Diego fizeram seu pensamento mudar de direção. “Não vai mesmo me dizer?” Ela coloca as mãos na cintura, ansiosa. “Estamos quase chegando.” Disse colocando a mão sobre a dela e sorrindo. “Confie em mim”.

Cap 111 - Os seis

Quando Roberta acorda nessa manhã, com o sol sobre seus pés descalços, nota que Diego não esteve ao seu lado por algumas horas. A pequena janela do iate revela um dia muito bonito do outro lado do planeta em que ela pensava habitar. Está com um roupão branco e os cabelos desgrenhados. Lembra-se de que a noite foi longa e que o banho foi o último lugar em que esteve com Diego antes de caírem juntos mais uma vez naquela cama deliciosa de onde não queria mais sair. Voltou a se jogar de costas nela e em seu rosto surgiu um sorriso grande ao se lembrar da noite anterior, do restaurante, do passeio na praia e na madrugada sobre o mar. Deslizou a mão sobre o peito e abraçou os braços, com a lembrança do toque de Diego sobre seu corpo, com a sensação da presença dele em sua carne, muito real.

Cap 110 - De volta ao mar

A noite estava repleta de estrelas no céu e na terra, nos olhos mais comuns de homens e mulheres que dançam ao redor da canção a passos leves ao lado deles. Por pouco mais de algumas horas haviam estado um no outro, sem pensamentos preocupantes, tristezas ou medos. Apenas felicidade, a mais simples e genuína felicidade, que exige apenas que se colha o momento. Diego colocou os lábios perto dos ouvidos dela e o calor de sua voz a fez estremecer. -Tem um lugar especial para onde te levar.

ACORDADOS?

Alguém por aí?
Estarei de volta semana que vem. Finalmente comprei um PC e poderei escrever o final da história depois de meio século de sumiço... Sinto muito por abandonar a todos, e espero que leiam meu próximo romance depois que encerrar este, pois agora que não estou estudando poderei escrever sempre. Além disso, haverá um presente para quem estiver aqui lendo ainda depois de tanto tempo! Mande uma "Olá" no facebook pra mim, diga que viu esse post pra eu saber quem é... rs... Todos que entrarem em contato até o fim de outubro de 2017 receberão um presente.
Pode mandar e-mail para alinestechitti@ymail.com ou pelo facebook: facebook.com/alinestechitti
Beijo grande, pessoinhas!
Aline Stechitti ressurge! Haha

Cap 109 - Uma noite quente

Na casa da madrinha, Nina encontra várias coisas em que mexer. Alice tem muitos enfeites nas estantes, muitos acessórios no quarto, sapatos que não acabam mais e maquiagens que dariam para encher um caminhão. Para um bebê, no entanto, tudo se resume em brinquedo.
-Não, princesinha, essa base é caríssima. -Diz ao ver Nina subir em sua penteadeira e agarrar. -Já sei. Você quer que eu te maquie, não é?